Pública participa do ato público em memória de Auditores do Trabalho

O presidente da Pública no DF, Vilson Romero, levou a solidariedade da central ao SINAIT (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho) que promoveu, nesta terça-feira, 30 de janeiro, um ato público em memória das vítimas da Chacina de Unaí, em frente ao MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), em Brasília. Em 2024, a morte dos Auditores-Fiscais do Trabalho Nelson José da Silva, João Batista Soares Lage e Eratóstenes de Almeida Gonçalves e do motorista Aílton Pereira de Oliveira completa 20 anos.

O ato integra as atividades da Semana Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo e Dia do Auditor-Fiscal do Trabalho, celebrados, em 28 de janeiro, e instituídos em homenagem às vítimas da chacina, ocorrida em 28 de janeiro de 2004.

Em sua saudação, Romero destacou a importância da carreira dos Auditores do Trabalho para o Estado brasileiro, na sua luta e combate ao trabalho informal ou análogo à escravidão e na fiscalização e arrecadação do FGTS.

Comunicação/MCZ/Pública/2024

Rolar para cima