Search
Close this search box.

Vitória! A GM cancela demissões em fábricas de São Paulo e São José dos Campos

A General Motors foi mais uma vez derrotada na tentativa de demitir cerca de 1,2 mil trabalhadores das três fábricas de São Paulo, incluindo as 839 demissões da planta de São José dos Campos.

O pedido de liminar da GM para manter as demissões foi rejeitado na última sexta-feira (3) pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Assim, todos os demitidos deverão ser reintegrados, conforme decisão da corregedora-geral do TST, Dora Maria da Costa.

O Sindicato dos Metalúrgicos festeja a vitória, após manifestações da entidade em São José dos Campos e região. Agora o caso segue para julgamento pelo Órgão Especial do TST, ainda sem data prevista.

Com a decisão da última sexta-feira do TST, já são quatro derrotas jurídicas da GM, em apenas quatro dias:

(1) Em 31 de outubro, o desembargador do TRT da 15ª. Região João Alberto Alves Machado atende pedido do Ministério Público do Trabalho e determina a reintegração dos 839 demitidos da fábrica de São José dos Campos, a partir do dia 1º de novembro, e proíbe a realização de novas dispensas, sob pena de multa de R$ 1 mil por dia, por trabalhador.

(2) A GM entra com recurso no próprio TRT, pedindo que a decisão fosse revista. No dia 2, o juiz novamente indefere o pedido e confirma a obrigatoriedade da reintegração.

(3) A empresa recorre ao Tribunal Superior do Trabalho, mas no dia 3 recebe a mesma resposta: que todos os 839 demitidos de São José dos Campos sejam reintegrados.

(4) No dia 1º de novembro, foi a vez do TRT da 2ª Região determinar à General Motors que anule as demissões e reintegre todos os trabalhadores das fábricas de São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes.

A Pública Central do Servidor e demais Centrais Sindicais repudiaram a atitude da General Motors (GM), que no sábado (21/10) demitiu trabalhadores por e-mail e telegrama.

Reveja a nota de repúdio 👇

https://publica.org.br/2023/10/24/nota-das-centrais-sindicais-nao-as-demissoes-na-general-motors/

Na próxima quarta-feira (8), haverá uma nova audiência de conciliação, mas por hora os metalúrgicos comemoram e o sindicato da classe manterá a união em defesa dos trabalhadores.

Comunicação/Cal/Pública/2023

Compartilhe essa notícia
Últimas notícias da categoria:
NOTA – Viva o 1º de Maio de lutas e conquistas
3 de maio de 2024
Pública assina nota de repúdio aos ataques do Governo Tarcísio aos serviços públicos
30 de abril de 2024
Para centrais sindicais, 60 anos do golpe deve ser oportunidade para conhecer a história
1 de abril de 2024
Filie-se

Traga sua entidade para a Pública

Faça parte da Central dedicada exclusivamente ao Serviço Público.

A filiação à Pública garante participação em um grupo forte, coeso, que compartilha dos mesmos ideais e objetivos em uma rede de proteção dos serviços públicos e dos servidores brasileiros.

Inscreva-se em nossa

Newsletter

Receba nosso conteúdo informativo diretamente em seu e-mail