Nota de Repúdio da Pública por ofensa do Ministro Guedes

A Pública Central do Servidor vem a público repudiar veementemente mais esse desrespeito aos servidores públicos por parte do mesmo ministro que já os atacou com a alcunha de PARASITAS, agora os qualifica de ASSALTANTES. Não satisfeito ainda disse que os servidores estão saqueando o país, explorando politicamente o momento e “subindo em cadáveres para fazer palanque”. Ao contrário do que diz Paulo Guedes, os servidores públicos não são criminosos e sim, por bom exemplo, por intermédio do belo trabalho dos profissionais da Saúde, hoje são comparados a verdadeiros heróis, arriscando-se nas frentes de batalha contra o Covid-19. Enquanto isso, covardemente, são enxovalhados por um governo que não reconhece a importância dos que entregam os serviços mais essenciais para a população.

Contudo, sabemos que a única proposta concreta de Guedes para enfrentar a pandemia é enfraquecer as condições remuneratórias daqueles que estão atendendo a sociedade brasileira em todos os serviços públicos.

Da mesma forma os Policiais Federais prestam um valoroso serviço e são comparados pelo ministro com os criminosos que enfrentam diariamente em seus postos de trabalho em todo o território nacional. Como se pode dar credibilidade a esses verdadeiros molestadores de reputações? Muito mais, entendemos que os que “caminham sobre cadáveres” são os verdadeiros responsáveis pelo aumento de infectados e mortos pela pandemia do coronavírus que vão sendo enfileirados em covas solitárias, sem direito sequer a uma despedida digna.

Vivemos um momento histórico, cruelmente histórico, afinal nada se pode esperar dos que desautorizam cientistas e autoridades médicas de todo o mundo, se portando como os piores tiranos de outrora. Não é de hoje que os servidores vêm sofrendo ofensas desse desgoverno que ainda tentam repassá-los os problemas de caixa do Brasil, cujo cofre está em poder de um time de incompetentes.

Um líder se forja através do respeito e do espírito de solidariedade, atributos que devem prevalecer independentemente de partidarismos e divergências políticas. O governo brasileiro é constituído por verdadeiros, esses sim, SAQUEADORES das esperanças de um povo que é deixado a mercê do egocentrismo e irresponsabilidade do presidente.

Quando se ouve de um ministro que deveria cuidar da saúde econômica do país, o chefe de uma pasta tão importante, despropérios que atingem diretamente a honra de profissionais insignes, esses que servem dignamente à sociedade brasileira, daí se conclui em que mãos foram entregues o destino da Nação.

Assim, a Pública que aglutina Entidades Representativas dos Servidores Públicos Brasileiros, se une a elas manifestando o seu mais alto repúdio às palavras mal ditas do Paulo Guedes, Ministro da Economia da República Federativa do Brasil.

Presidente José Gozze

Comunicação/Cal/Pública/2020

2 Comentário

  1. Boa a iniciativa da nota de repúdio. Porém é insuficiente. É preciso mais atitude de todas as entidades, principalmente para começar a atuar frente aoss intentos contra os servidores que estão por vir ainda este ano! Não adianta ficar públicando notas. É preciso um trabalho forte já e agora junto aos representantes do congresso e junto a sociedade em geral.

    • Perfeito, Paulo! A Pública tem feito e apoiado todo tipo de Repúdio manifestado pelas Entidades e Cidadãos em defesa do Serviço Público e dos Servidores. Entretanto, sabendo que é preciso mais, a Pública tem proposto e participado de debates, manifestações e unificando ações concretas, sempre direcionadas aos parlamentares das duas casas. Comungando com sua opinião, há ainda muito trabalho pela frente e atualmente com mais um desafio, o de combater o terrível mal que nos assola com a Pandemia e manter essa aproximação com o Congresso Nacional. Não deixe de acompanhar as nossas lives às segundas-feiras transmitidas no site da Pública https://www.facebook.com/publicacentraldoservidor/, oportunidade em que colocamos as pautas mais importantes que afetam os Servidores Públicos e à Sociedade Brasileira como um todo. Muito obrigado por sua participação.

Deixe uma resposta para Publica Cancelar resposta

Seu e-mail não será divulgado.


*