Profissionais de biopsicossocial da PF dão dicas de como vencer a ansiedade durante quarentena

Como manter a mente sã estando confinado em casa durante a quarentena? Na Polícia Federal, cabe aos profissionais de saúde da Equipe Psicossocial do Serviço de Saúde, do Serviço de Psicologia da ANP e aos profissionais de saúde nas Unidades Descentralizadas ouvir e orientar os servidores sobre a pandemia que preocupa todo planeta. Além de prestar atendimento virtual aos colegas nesse momento de calamidade, a equipe desenvolveu dicas e orientações práticas para ajudar cada um de nós a vencer a ansiedade dos dias atuais.

A chefe do serviço de psicologia da Academia Nacional de Polícia (ANP), Mariana Neffa Araujo Lage, esclarece não existir fórmula mágica para lidar com a ansiedade, mas sim alguns cuidados e comportamentos que contribuem para superá-la. “A ansiedade é parte da natureza humana, especialmente em tempos difíceis. Temos de aceita-la e aprender a lidar com ela, permitindo que ela vá embora”, explica a psicóloga.

O Serviço de Saúde SES/CRH/DGP/PF, por meio da Equipe Biopsicossocial, acrescenta que é muito importante prestar esse apoio biopsicossocial para prevenir estresses pós-traumáticos e outros agravos à saúde física e mental dos servidores.

Para atingir tal objetivo, os profissionais de biopsicossocial têm desenvolvido guias com orientações práticas de como agir durante o período de quarentena. Tais trabalhos possuem muitos pontos em comum, sendo possível destacar seis ações concretas:

  1. Estabelecer uma rotina: “Uma rotina desorganizada causa angústia e desânimo”, alerta a psicóloga Karina Yuri Yamaguchi, da Superintendência Regional do Distrito Federal. Por isso, é importante estabelecer horários e cronogramas para o trabalho e para as atividades pessoais.
  2. Filtrar informações: Embora se manter bem informado seja imprescindível, é preciso tomar cuidado com uma eventual sobrecarga de informações. O ideal é buscar notícias de fontes confiáveis, mas não mais que duas vezes ao dia.
  3. Cuidar do corpo: Praticar exercícios e cuidar da alimentação já era fundamental antes do coronavírus. Com a crise, tais cuidados ganham ainda mais relevância. Ainda nesta semana, o sindicato divulgará dicas de exercícios desenvolvidas pelos profissionais do Serviço de Educação Física da ANP.
  4. Gerenciar pensamentos: Sabe aquela história de tentar enxergar o copo meio cheio? Pois pensamento positivo é fundamental para lidar com a ansiedade. “Temos de desarmar a negatividade lembrando que o momento atual é passageiro e que as coisas voltarão ao normal”, enfatiza a assistente social Jéssica Késia Damasceno, da Superintendência Regional do Distrito Federal.
  5. Cuidar da espiritualidade: Independente de credo, é importante reservar um momento do dia para se conectar com a religiosidade. Na avaliação dos profissionais de biopsicossocial, a crença espiritual é um excelente recurso para a renovação dos bons pensamentos e para a revitalização da esperança. Técnicas como relaxamento, meditação, yoga podem ajudar no controle a ansiedade, minimizando os impactos da pandemia sobre a saúde mental dos indivíduos.
  6. Pedir ajuda, se precisar: Por fim, talvez a dica mais importante: o isolamento social provocado pela pandemia não significa que devemos enfrentar esse momento sozinhos. “Quem estiver se sentindo sobrecarregado pode e deve pedir ajuda, seja para alguém da família ou do círculo de amizade, ou para os profissionais de biopsicossocial do órgão”, ressalta a psicóloga Ana Flávia Borges, da ANP.

Vale reforçar que os profissionais de saúde do biopsicossocial seguem trabalhando durante o período de quarentena, realizando atendimentos remotos. Na Intranet, você encontra informações para contato direto com os psicólogos e assistentes sociais. A equipe também está à disposição para atender pelo telefone (61) 2024-8843.

Conhecendo um pouco do SINPEC PF – (Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal).

Fundado em 20 de setembro de 2005, o SINPECPF (Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal) nasceu para defender os interesses dos servidores do recém-criado Plano Especial de Cargos da Polícia Federal – PECPF, instituído pela Lei n° 10.682, de 28 de maio de 200. É fruto do desejo dessa categoria em ver suas bandeiras empunhadas por entidade própria, formada por iguais e comprometida com os mesmos ideais.

O SINPECPF tem como missão promover a valorização profissional dos servidores do PECPF ativos, aposentados e pensionistas, bem como a do próprio Departamento de Polícia Federal. Para tanto, atua como representante legal da categoria administrativa perante os poderes constituídos e a sociedade, difundindo interna e externamente informações, orientações e opiniões que expressem o importante papel desempenhado pelos servidores administrativos da Polícia Federal na área de segurança pública.

Quer saber mais sobre o SINPEC PF? Clique no link abaixo:

http://www.sinpecpf.org.br/index.php#

Comunicação/Cal/Pública/2020

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*