Brasil a “um passo” da taxação das grandes fortunas

A PL Nº 183/2019, de autoria do deputado Plínio Valério, PSDB/AM movimentou as redes sociais. A PL se refere a taxação de grande fortunas para recolhimento de impostos e revertendo o dinheiro para o combate ao COVID-19.

O Senado federal abriu uma consulta pública em seu site oficial, para  fazer um levantamento sobre a opinião dos brasileiros a respeito do projeto de taxação de grandes fortunas e o resultado impressionou: mais de 270 mil pessoas votaram e, mais de 95% da população concordam com a taxação das grandes fortunas.

A taxação de grandes fortunas é um tema polêmico que envolve a sociedade desde os governos do Partido dos Trabalhadores. Segundo o site oficial do senado federal, “O PLP 183/2019 considera grande fortuna o patrimônio líquido que excede o valor de 12 mil vezes o limite mensal de isenção do Imposto de Renda. Neste ano, são considerados isentos os rendimentos mensais de pessoas físicas até R$ 1.903,98”.

Se o projeto for aprovado no Senado, o montante que resultará da taxação injetará bilhões na economia, que já está sentindo os efeitos da presença do coronavírus, no país. O autor da PL afirmou que se as grandes fortunas do país forem taxadas a 1%, o montante para os cofres públicos chegaria aos 80 bilhões.

A Pública Central do Servidor divulgou sua proposta de empréstimo compulsório de grandes fortunas. Veja no link abaixo:

Comunicação/Cal/Pública/2020

2 Comentários

  1. Até que enfim, como pode 126 famílias dominar, ter mais dinheiro que todas as outras famílias brasileiras juntas. Um por cento pra essas famílias é troco. Isso eles tem no porta moedas de seus cartões de luxo.

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*