Começou a capitalização: Guedes entrega os fundos aos bancos

Segunda-feira, 29 de abril, o Primata  do neolibelismo vai assinar a Medida Provisória que dá a partida à capitalização (“quando ouvir falar em capitalização, fuja !”).

A presidente da Susep, superintendência de seguros PRIVADOS, a tecno-tucana Solange Paiva Vieira vai fechar a Previc e entregá-la aos bancos.

E daí à “capitalização” será um pequeno passo, já que ela está designada para comandar a entrega da Previdência estatal aos bancos!

A Previc é uma agência criada no Governo Lula para fiscalizar e regulamentar fundos fechados de pensão: Previ (o maior deles, do Banco do Brasil), Petros, Funcef (da Caixa) e Postalis (dos Correios).

A Previc tem recursos próprios, é autônoma, já que a ideia original era fazer com que fiscalizasse os fundos sem a intervenção do Estado.

(O amigo navegante se lembra que o maestro da Privataria Tucana,o Farol de Alexandria entregou o cofre dos fundos fechados à administração do ínclito banqueiro, o que resultou na patranha da BrOi).

Solange Paiva Vieira já foi à sede da Previc e avisou que vai ser todo mundo demitido.

Os quase 200 auditores fiscais da Receita que trabalham para a Previc serão mandados de volta à Receita.

E a sede vai se mudar para o Rio!

(Quem há de resistir a um chopinho em Ipanema?)

Porque a Dra Solange conseguiu emplacar seu projeto pessoal: incorporar a Previc à Susep, que preside.

Acontece que a Susep não tem expertisepara fiscalizar fundos fechados, sem fins lucrativos.

Fundos de pensão para a previdência de funcionários de estatais.

A Susep entende é de seguros e de previdência aberta, do mercado financeiro, a dos bancos.

A DOS BANCOS!

E ali, os bancos dançam e rolam!

Como no Banco Central…

Ou nas agências, onde os interesses privados prevalecem sobre os públicos.

O que significa que os fundos fechados serão tragados pelos fundos dos bancos.

Porque, breve, a Susep da Dra Solange vai dizer que os fundos fechados dão prejuízo, são um antro de corrupção (como a Petrobrax…) e melhor estariam sob o controle dos bancos (privados).

Sem falar no “lapso temporal”, como me disse um funcionário da Previc: o intervalo entre a fiscalização da Previc e a da Susep.

Será um “mar aberto”, disse ele.

Onde os tubarões estarão soltos.

A Dra Solange é historicamente tucana.

Presidiu a ANAC por indicação do Ministro da tucana Defesa, o Nelson Johnbim.

Ajudou o Príncipe da Privataria a desenhar o “fator previdenciário”.

E, recentemente, foi chefe de gabinete da Dra Maria Silvia, que co-presidiu o BNDES com a Míriam.

(A Dra Maria Silvia foi dirigir um banco americano sem explicar o que significa aquela frase que o presidente Temer lhe dirigiu: “temos que fazer daquele jeito, viu?”. Qual “jeito” é um segredo que ela compartilhe, talvez, somente com os patrões de Wall Street.)

Segunda-feira começa a capitalização.

A reforma da previdênssia é secreta, para que ninguém saiba quem o Guedes escolheu para matar de fome.

Da capitalização nem a Míriam fala – provavelmente para não atrapalhar a aprovação da previdênssia

Ou talvez porque a Míriam já saiba tudo… com a proximidade natural, tucânica, com a Dra Solange…

Já está tudo acertado, com o sepultamento imediato da Previc.

É preciso fechar o caixão, rápido : segunda-feira!

Dra Solange vai seguir a trilha que sua carreira desenhou: entregar tudo aos bancos.

Em tempo: o amigo navegante se lembra de o Primata do Guedes responder a ação criminal por suspeita de manipular recursos da Previ, para beneficiar a Globo. Quem descobriu a  pirueta? A Previc, que será sumariamente extinta! Precisa desenhar, Dra Solange?

Fonte: Conversa fiada.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*